Deputados da Renamo e MDM inconformados com informações do Governo - MoznoAr

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Deputados da Renamo e MDM inconformados com informações do Governo


Os deputados das duas bancadas da oposição na Assembleia da República (AR), manifestaram-se inconformados com as respostas que o Governo prestou, esta quarta e quinta-feira, no plenário do parlamento moçambicano.

Falando à imprensa, momentos após o término da sessão de “Perguntas ao Governo”, o porta-voz da bancada parlamentar da Renamo, o maior partido da oposição, José Lopes, disse que o Executivo, tal como tem acontecido em outras sessões, desta vez “não trouxe nada de novo”.

Por isso, Lopes frisou que o Governo não se centrou em questões que actualmente ocupam a agenda dos moçambicanos, apontando para o que considera de manipulação de órgãos de comunicação social, bem como dos acordos assinados com as multinacionais na exploração de recursos naturais.

“O Governo não esteve em altura de responder as perguntas sobre o Estado de Direito e Democrático”, disse.

Por seu turno, o porta-voz da bancada do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) Fernando Bismarque, afirmou que os deputados desta que é a segunda força política da oposição, reprovam as respostas do Governo, na medida em que são repetitivas.

Bismarque afirmou que o Executivo não explicou, de forma detalhada, as áreas de actividade do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), bem como as razões que levam a falta de celeridade da transferência de competências dos serviços de educação e saúde para os municípios da Beira, Quelimane e Nampula, respectivamente das províncias de Sofala, Zambézia (centro do país) e Nampula (norte).

‘A bancada do MDM quis saber do Governo, de entre várias inquietações, os resultados financeiros dos exercícios de 2014 e 2015 do INSS, mas não há nada de concreto”, disse.

Contudo, nenhum dos porta-vozes das duas bancadas avançou a intenção de submeter uma moção de reprovação das informações do Governo nos próximos dias, tal como tem acontecido em anteriores sessões de “Perguntas ao Governo.

Post Top Ad

Responsive Ads Here