Eduardo dos Santos sucede a si mesmo

O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), dá hoje início ao seu VIIº congresso ordinário com a agenda centrada na eleição de José Eduardo dos Santos para suceder a si mesmo na chefia do partido.

O presidente é o único candidato à liderança, pelo que o principal motivo de interesse da reunião residirá na eleição do novo Comité Central. Isabel dos Santos, filha do presidente de Angola, ficará de fora dos candidatos ao órgão máximo do partido, apesar de ter sido vista, até há pouco, como possível sucessora, sobretudo depois de o pai a ter chamado para presidir à petrolífera estatal Sonangol.

Mas Welwistchea dos Santos, ou Tchizé, filha mais nova do presidente, e José Filomeno dos Santos, são candidatos ao órgão máximo do MPLA.

No congresso estarão presentes 2591 delegados e os secretários provinciais do partido, que decorre em Luanda até dia 20. O congresso debaterá ainda a estratégia para as eleições gerais de 2017. Ao abrigo da reforma constitucional de 2010, a eleição do presidente de Angola deixou de ser em voto directo. O presidente da República é, agora, o líder do partido mais votado.

Eduardo dos Santos foi eleito em 1992 e desde aí não mais foi a votos.
Share on Google Plus

About Moz no Ar Oficial