Morte de treinador alemão permitiu salvar 4 vidas no Brasil

Vários órgãos do treinador alemão de canoagem, que morreu na segunda-feira, foram doados.

O antigo canonista e treinador da equipa alemã de canoagem, Stefan Henze, morreu na segunda-feira vítima de um traumatismo craniano, depois de sofrer um acidente de táxi na barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Segundo a imprensa alemã, os órgãos de Henze, de 35 anos, foram doados nos últimos dias. "Coração, fígado e os rins foram transplantados com sucesso. Assim, ele salvou quatro vidas ", disse um porta-voz do ministério alemão da Saúde, ao jornal alemão Die Welt.

A família de Henze, que viajou para o Brasil após o acidente, deu o consentimento para os transplantes.

Sabe-se que o coração foi doado a uma mulher de 66 anos que aguardava por um transplante há um ano. A cirurgia foi realizada na terça-feira, no Instituto Nacional de Cardiologia brasileiro. A paciente, portadora de um problema crónico, está bem de saúde, informou o chefe da equipa médica citado pela imprensa brasileira.

O destino do fígado e dos rins não foi divulgado.
Share on Google Plus

About Moz no Ar Oficial