Nampula: Homens armados assaltam centro de saúde e posto policial - MoznoAr

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Nampula: Homens armados assaltam centro de saúde e posto policial

Os supostos homens armados da Renamo atacaram, na madrugada de sábado, a sede do posto administrativo de Nihessíue, no distrito de Murrupula, na província de Nampula, tendo vandalizado o centro de saúde, as instalações do posto da policial, parte da residência do chefe do posto e a sede do partido Frelimo.
Chegaram por volta das cinco horas da manhã e começaram a disparar. Tivemos de transferir os doentes que foram levados com os seus familiares para o mato onde achávamos que era mais seguro” explicou Augusto Monteiro, chefe do centro de saúde.

Maulana Mesa, guarda de uma das instituições vandalizadas, revelou a nossa reportagem que se tratava de homens da Renamo e que durante as suas operações apelavam para os populares abandonarem as suas casas e se dirigirem as matas.

Eles cantavam alegres e diziam que são da Renamo. Eu acho que eles não queriam matar ninguém, queriam apenas bens”, disse Maulana.

Na casa do chefe do posto, onde ocorreram os únicos disparos, os homens armados levaram bens alimentares e algumas aves que se encontravam na sua capoeira. O administrador de Murrupula, António Saúl, disse à Rádio Moçambique que o ataque foi protagonizado por um grupo de dez homens, dos quais dois fardados e armados.

Ainda nas suas explicações Saúl disse que o chefe do posto escapou ileso, porque “saiu pela porta traseira, perseguiram-no, entrou na mata e desapareceu”.

Segundo o administrador, não houve vítimas mortais, apenas danos materiais, nomeadamente, vidros quebrados da Visão Mundial, da secretaria, da casa do chefe do posto e do próprio centro da saúde.

O posto administrativo de Nihessiue localiza-se a vinte quilómetros da vila sede do distrito de Murrupula e 100 da cidade de Nampula.

Informações locais indicam que a situação já voltou a normalidade.

Tensão Militar já resultou em 17 ataques em cinco províncias

Dados divulgados recentemente pelo Ministério da Defesa Nacional dão conta que, de oito de Julho até 17 de Agosto corrente, os homens armados da Renamo já tinham protagonizado 17 ataques em cinco províncias.

As províncias de Manica, Sofala, Zambézia, Niassa e Tete são as mais visadas pelas incursões armadas que, regra geral, afectam centros de saúde e postos policiais.

O ataque de Sábado em Murrupula é o primeiro que se reporta nos últimos meses, na província de Nampula.

Refira-se que os ataques em curso acontecem numa altura em que o cessar-fogo é o ponto de agenda em cima da mesa do diálogo político na Comissão Mista, mas que as modalidades da sua afectivação dividem o governo e a Renamo.

Post Top Ad

Responsive Ads Here