Polícia federal indicia Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O ex-presidente do Brasil foi indiciado esta sexta-feira no âmbito da operação Lava Jato

A polícia federal brasileira indiciou Lula da Silva por corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro no inquérito sobre um apartamento num condomínio em Guarujá, em São Paulo, no âmbito da operação Lava Jato.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, este apartamento era investigado sob suspeitas de a empreiteira OAS ter beneficiado o ex-presidente e a mulher com falsas reformas.

A mulher de Lula da Silva, Marisa letícia, também foi indiciada esta sexta-feira, assim como José Adelmario Pinheiro Filho, o ex-presidente da OAS, o arquiteto Paulo Gordilho e Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula.

"Foi possível apurar que o casal Luiz Inácio Lula da Silva e Marisa Letícia Lula da Silva foi beneficiário de vantagens ilícitas, por parte da OAS, em valores que alcançam R$ 2.430.193,61 [o equivalente a 667 mil euros] referentes as obras de reforma no apartamento 164-A do Edifícios Solaris, bem como no custeio de armazenamento de bem do casal", afirmou Márcio Adriano Anselmo, o delegado federal que assinou o indiciamento, segundo o jornal O Globo.

Em atualização


Share on Google Plus

About Moz no Ar Oficial