Grossista do Zimpeto com escassez da batata - MoznoAr

===DISTRIBUINDO NOVIDADES NO AR===


Hot

Post Top Ad

Your Ad Spot

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Grossista do Zimpeto com escassez da batata



A BATATA tende a escassear no Mercado Grossista do Zimpeto, que abastece as cidades de Maputo e da Matola, o que concorre para uma ligeira subida de preço comparativamente ao praticado há cerca de um mês.

A Reportagem do “Notícias” esteve no local na terça-feira e constatou que o saco de 10 quilogramas daquele tubérculo custava entre 200 e 290 meticais, contra 180 a 220 meticais a que era comercializado até princípios de Agosto.

Segundo Ester Isabel, administradora do mercado, a maior parte da batata que entra no Zimpeto é importada da África do Sul, onde, para além das dificuldades de acesso aos locais de produção, reportam-se longas filas na fronteira.

Relativamente aos demais produtos frescos de elevada procura, como cebola e tomate, a situação estava estável. O tomate é nacional e a cebola é importada.

“O mercado está bem abastecido e notamos que os preços estão estáveis. Há falta da batata, mas os importadores estão a trabalhar para que não faltem produtos no mercado”, disse Ester Isabel.

A gestora do “Grossita” disse que os distritos de Chókwè, em Gaza, e Moamba, bem como a zona de Catuane, em Maputo, são os pontos de proveniência do tomate comercializado neste mercado.

Os preços dos produtos como cebola variam entre 150 a 280 meticais o saco de 10 quilogramas (kg), o tomate entre 100 a 300 meticais a caixa de 20kg e a cenoura centre 100 a 200 meticais o pacote de dois quilogramas.

“Os produtores estão a produzir e neste momento já começaram a fornecer em grande escala o nosso mercado. Informaram-nos que nos próximos tempos receberemos mais camiões provenientes dos principais centros de produção de tomate”, disse Ester.

Post Top Ad

Your Ad Spot