Nosso Banco devolve aos clientes apenas 20 mil depois da licença cancelada pelo BM - MoznoAr

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

domingo, 13 de novembro de 2016

Nosso Banco devolve aos clientes apenas 20 mil depois da licença cancelada pelo BM

O Fundo de Garantia de Depósitos (FGD), tutelado pelo Banco de Moçambique (MB), assegura que a compensação aos depositantes do insolvente “O Nosso Banco” será limitada a 20 mil meticais.

O Banco Central anunciou sexta-feira o cancelamento da licença do “Nosso Banco”, que está em condições tão precárias que não será vendido ou reestruturado. Em vez disso, o banco central simplesmente decidiu pela sua liquidação.
No entanto, os depositantes que tinham as suas poupanças feitas naquele banco comercial poderão retirar parte do seu dinheiro do Fundo de Garantia de Depósitos. Mas, de acordo com um decreto ministerial de Setembro, o montante que os depositantes do banco vão receber, se seu banco for à falência, é estritamente limitado. Apenas os titulares de contas individuais residentes no país, com contas em moeda nacional, receberão qualquer valor de compensação. As empresas ou outras instituições com contas não receberão nada.
Os depositantes receberão seu dinheiro nos próximos três meses e o FGD entrará em contacto com cada um deles para os informar quando e onde eles poderão receber o dinheiro. Uma vez que o limite dos depósitos de reembolso é de 20 mil meticais, qualquer pessoa que não foi prudente e guardou largas somas no ‘ Nosso Banco’ perderá muito de suas economias.
O “O Nosso Banco” era uma unidade muito pequena e o seu colapso não terá prejuízos directos em muitas pessoas. Tinha uma sede, três agências e oito caixas automáticas, todos em Maputo. De acordo com o seu relatório anual para 2015, o banco tinha 2.399 clientes (apenas 466 dos quais tinham cartões de débito) e 76 trabalhadores.
Um bom número de clientes deve ser pequenas empresas ou outras instituições, já que o total de depósitos de clientes em 2015 foi de 3,438 bilhões de meticais (44.783.120,36 dólares norte-americanos), o que representa uma média de 1,4 milhões de meticais (18.236,29 dólares) por cliente.
O Nosso Banco era, em grande parte, propriedade do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), que detinha 77,2 por cento das acções.

No entanto, dúvidas surgem em relação a decisão do INSS de investir o dinheiro destinado a pagar pensões e outros benefícios aos trabalhadores moçambicanos em um pequeno banco que nunca teve qualquer perspectiva de se tornar em um actor sério no sistema financeiro do país.

Post Top Ad

Responsive Ads Here