Jovem de 16 anos de idade suicida-se depois de ter reprovado nos exames

A tragédia aconteceu na manhã de quarta-feira (30) no município do Kuito-Bié, quando a jovem que frequentava a 8 classe na escola número 264

“Epongoloko”, localizada no bairro Kangondo, foi informada sobre a afixação da pauta. E Segundo fontes seguras, as notas colocadas em seu nome, provavelmente terão sido o forte motivo do suicídio.

“Mãezinha “, como era carinhosamente tratada pelos familiares e amigos, ainda, segundo a mesma fonte, terá dito aos seus colegas que por discordar daquelas notas, tomaria medicamentos para se suicidar.

” A prima Mãezinha, durante estes dias, já não se sentia bem. Tinha uma receita médica para tomar certos medicamentos. São exatamente os mesmos medicamentos que ela tomou e que possivelmente a levou a morte.

Acho que é mesmo azar”, declarava Pedro Dacha Abel, primo da malograda. Minutos depois, uma equipa de jornalistas contactou membros afectos à direcção da referida instituição escolar que afirmaram já ter “havido algum outro procedente que originou este funesto acontecimento.

Os serviços de investigação criminal que recolheram os dados prometem, nos próximos dias, pronunciarem-se dos “verdadeiros” motivos que terão originado a morte da jovem de 16 anos de idade.


Lúcia Eyala Jesse “Mãezinha” é órfão de pai desde pequena e vivia, até a data da sua morte, com a sua mãe e avó materna.

agoraguenta
Share on Google Plus

About Moz no Ar Oficial