Injecção na vagina pode ajudar a atingir orgasmos - MoznoAr

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Injecção na vagina pode ajudar a atingir orgasmos

Charles Runels, o médico responsável pelo tratamento de beleza que deixou Kim Kardashian com o rosto coberto de sangue, assegura que as mesmas injecções, se aplicadas no clitóris e em redor da vagina, ajudam as mulheres a alcançar mais orgasmos.
O especialista, que vive no estado do Alabama, na América, começou por injectar o tratamento no próprio pénis durante um ano. Perante os resultados, a companheira pediu-lhe que aplicasse as injecções na sua vagina e Charles acedeu a testar os efeitos.
Na tarde seguinte, ela veio ver-me. Atingia orgasmos mais depressa – orgasmos fortes, com ejaculação vaginal“, sublinha o médico. “A paixão, o estrondo, os sons que ela estava a fazer … Foi quando pensei: eu tenho de tentar isto com meus pacientes“, disse Charles em entrevista ao jornal britânico The Guardian.
Bem, se funcionou com ela, talvez funcione com as minhas pacientes que têm alguns problemas“, afirmou o especialista mais recentemente ao The Sun. Foi então que surgiu o tratamento chamado “O-Shot”, versão resumida de ‘Orgasm shot’, que significa, literalmente, ‘injecção do orgasmo’.
O procedimento custa nada mais, nada menos que 850 libras (cerca de 78.521 meticais). Procedimento e Resultados Para Charles, o tratamento é uma forma de devolver o poder sexual das mulheres.
O médico afirma que conseguiu salvar alguns casamentos que estavam próximos da rotura. “Uma das minhas clientes sentia muitas dores durante o sexo, depois de ter sido mãe. Fizemos o procedimento e, passadas três semanas, o tecido rejuvenesceu ao ponto de ela voltar a sentir-se confortável nas relações sexuais“. O “O-Shot” consiste em tirar uma certa quantidade de sangue do braço da cliente, que é entretanto colocado numa máquina que separa as moléculas.
O médico obtém um plasma rico em plaquetas, e é esse líquido que injecta na vagina da mulher – ou no rosto, no caso do “Vampire Facial”. Oxana Meade, uma cabeleireira de 23 anos, contou à imprensa inglesa que fez o tratamento quando ainda estava solteira.
A jovem afirma que antes não tinha interesse em ter sexo, mas agora as relações sexuais transformaram-se naquilo que descreve como um “evento”.
Já Danielle Gautier, de 29 anos, outra mulher que experimentou o tratamento garante que passou a ter “orgasmos múltiplos”.
Apesar de as pacientes afirmarem que não se importavam de voltar a passar pelas injecções caso fosse preciso, Charles Runels afirma que não há motivo para os efeitos desaparecerem.

Outros médicos, em comentário ao trabalho de Charles, acreditam que o tratamento se trata de um “placebo”, ou seja, que os efeitos da injecção são psicológicos.

Cm

Post Top Ad

Responsive Ads Here